"Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham, nem fiam. E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles".

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

Chega de prosa

Você diz que não me quer
E fica com esse papo de amigo
Não fique brincando de amor
Brincar com o coração é um perigo.

Fica a proclamar tua liberdade
E ignoras quem profundamente te ama
Mas quando a solidão se torna verdade
Retorna sofregamente à minha cama.

No vai e vem desta relação intrigada
Na indiferença da existência humana
Por que tanta conversa mole?

Deixe de lado o orgulho gelado
Fruto de uma superficialidade insana
Quem ama não brinca... Quem brinca não ama!


(Juarez Firmino)

Um comentário:

Dyuana disse...

Lindas as suas palavras!
Estou visitando seu blog pela 1ª vez, mas tentarei voltar sempre que eu puder.
Gostei muito das suas ideias, e é muito interessante compartilhar saberes. Sou estudante de LETRAS e apaixonada por palavras.
Parabéns!

Dany Ceno