"Olhai para os lírios do campo, como eles crescem; não trabalham, nem fiam. E eu vos digo que nem mesmo Salomão, em toda a sua glória, se vestiu como qualquer deles".

domingo, 5 de julho de 2009

Porque, porquê, por que ou por quê

1 – Porque é empregado em frases declarativas, isto é, como conjunção coordenativa explicativa ou conjunção subordinativa causal.
Ex.: Venha, porque sua mãe precisa de você. (conjunção coord. explicativa).
Não compareci à reunião porque estava viajando. (conj. subordinativa causal).

Obs.: - Porque é conj. coord. explicativa quando, normalmente, aparece depois do verbo no imperativo.

2 – Por que é empregado:

a) em frases interrogativas (advérbio interrogativo).
Ex.: Por que você está atrasado?

b) em frases declarativas, no sentido de a razão pela qual, o motivo pelo qual.
Ex.: Não sabemos por que ela está aborrecida.

c) no sentido de pelo(a) qual, pelos(as) quais.
Ex.: Esta foi a razão por que não estive presente.

3 – Por quê é empregado nos mesmos casos anteriores, mas no final das frases.
Ex.: Você não saiu mais cedo. Por quê?
Ele foi demitido sem saber por quê.

4 – Porquê é empregado como conjunção substantiva (acompanhado de artigo) no sentido de motivo.
Ex.: Não sei o porquê da sua atitude.
Vamos discutir os porquês destes problemas.


ATIVIDADES

I – Complete com porque, porquê, por que ou por quê.

1 – Se estão noivos, .......................... não se casam?
2 – Ele só falou .......................... havia clima para isso.
3 – Não fomos ao jogo ........................... choveu.
4 – O espetáculo foi interrompido ............................ ?
5 – ............................ o espetáculo foi interrompido?
6 – O espetáculo foi interrompido ............................ um dos atores sentiu-se mal.
7 – Não sabemos ............................ o espetáculo foi interrompido.
8 – Ignora-se o ............................. da interrupção do espetáculo.

Nenhum comentário: